Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04

Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04

Para quem acompanha o cenário Linux “tupiniquim”, já ouviu falar da distro BigLinux, que é muito tradicional no meio de TI e que já foi a distro de entrada de muita gente no mundo Linux.    

Como tudo no mundo da tecnologia, temos evoluções e com o BigLinux não poderia ser diferente. Eis que em 2019, a distro volta com tudo e reformulada. A última versão tinha sido a 7.10 e lançada em 2017.    

A reformulação da distro  

Primeira coisa que foi feita pelo pessoal do BigLinux, foi encontrar a base do sistema, e a escolhida foi o Ubuntu 19.04 e pretendem estabilizar no Ubuntu 20.04 LTS. Isso é muito bom, pois “vai pegar” as melhorias que vêm sendo implementadas pelo Ubuntu, como os drivers de vídeos recentes, Kernels e melhorias em geral.  

Depois vem a escolha do Desktop Environment (DE), que antes eram usados o Cinnamon e a DE do Deepin. Depois de muitos testes, foi escolhido que seria melhor voltar para o KDE e implementar o LXQT.  

Outras novidades apresentadas nesta versão 19.04 do BigLinux são:

● 30 webapps, entre eles Whatsapp, Telegram, Netflix, Spotify, Deezer, Prime Vídeo, Google Maps, Youtube, Twitter, Skype, Waze, TuneIn, Messenger, que ao todo não chegam perto de consumir 1 MB de armazenamento;  

● Sistema de Arquivos Btrfs, que já vem configurado para criar pontos de restauração de até 7 dias (snapshots ou backups). Por padrão esse recurso funciona apenas para arquivos do sistema, não mantendo cópias dos arquivos da pasta do seu usuário, ou seja, a pasta /home, mas, se você preferir, pode alterar a opção em “Snapshots e backups”;  

● Três (3) temas pré-configurados:  Arc, Adapta e Dark;  

● Editor de Imagens GIMP, já com o GMIC e o PhotoGimp (criação Diolinux) instalados por padrão;  

● Outra possibilidade, é poder escolher entre o Kernel “normal” (Generic, o mesmo usado pelo Ubuntu, por exemplo) ou o Kernel Xanmod, que conta com algumas melhorias.  

Às versões dos principais programas são:  

  • Kernel Generic 5.0.0-25.26;
  • Kernel Xanmod 5.2.8-8;
  • KDE Frameworks 5.60.0;
  • KDE Plasma 5.16.4;
  • LibreOffice 6.3.0;
  • GIMP 2.10.8;
  • Firefox 68.0.2;
  • Chromium 76
  • Mesa Driver 19.0.9
  • Suporte para Snap e Flatpak na loja de aplicativos.  

Configuração mínima – Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível – 2 GB de memória RAM – 8 GB de espaço de armazenamento.

Configuração recomendada – Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível – 4 GB ou mais de memória RAM – 40 GB ou mais de espaço de armazenamento.

Para baixar a nova versão do BigLinux, basta acessar este link.  

Muito bom ver uma distro tão querida retomando “os trabalhos” com “gás total” e trazendo um produto de qualidade, como o pessoal do BigLinux está fazendo. Espero que continue por muitos anos 😁.  

Nós diga aí nos comentários, o que achou dessa versão nova do BigLinux.  

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.   Espero você até a próxima, um forte abraço.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Linux 5.4 trará importante implementação de segurança
Continue lendo

Linux 5.4 trará importante implementação de segurança

O que já era bom, se tornou ainda melhor. Obviamente os softwares não são isentos de falhas, mas os sistemas operacionais baseados no kernel Linux são conhecidos pela sua segurança de alto nível. Esta última versão do Linux, a 5.4, entre outras coisas, virá com uma importante implementação de segurança. Estamos falando do “Lockdown”.