Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04

Novo BigLinux é lançado, com base Ubuntu 19.04

Para quem acompanha o cenário Linux “tupiniquim”, já ouviu falar da distro BigLinux, que é muito tradicional no meio de TI e que já foi a distro de entrada de muita gente no mundo Linux.    

Como tudo no mundo da tecnologia, temos evoluções e com o BigLinux não poderia ser diferente. Eis que em 2019, a distro volta com tudo e reformulada. A última versão tinha sido a 7.10 e lançada em 2017.    

A reformulação da distro  

Primeira coisa que foi feita pelo pessoal do BigLinux, foi encontrar a base do sistema, e a escolhida foi o Ubuntu 19.04 e pretendem estabilizar no Ubuntu 20.04 LTS. Isso é muito bom, pois “vai pegar” as melhorias que vêm sendo implementadas pelo Ubuntu, como os drivers de vídeos recentes, Kernels e melhorias em geral.  

Depois vem a escolha do Desktop Environment (DE), que antes eram usados o Cinnamon e a DE do Deepin. Depois de muitos testes, foi escolhido que seria melhor voltar para o KDE e implementar o LXQT.  

Outras novidades apresentadas nesta versão 19.04 do BigLinux são:

● 30 webapps, entre eles Whatsapp, Telegram, Netflix, Spotify, Deezer, Prime Vídeo, Google Maps, Youtube, Twitter, Skype, Waze, TuneIn, Messenger, que ao todo não chegam perto de consumir 1 MB de armazenamento;  

● Sistema de Arquivos Btrfs, que já vem configurado para criar pontos de restauração de até 7 dias (snapshots ou backups). Por padrão esse recurso funciona apenas para arquivos do sistema, não mantendo cópias dos arquivos da pasta do seu usuário, ou seja, a pasta /home, mas, se você preferir, pode alterar a opção em “Snapshots e backups”;  

● Três (3) temas pré-configurados:  Arc, Adapta e Dark;  

● Editor de Imagens GIMP, já com o GMIC e o PhotoGimp (criação Diolinux) instalados por padrão;  

● Outra possibilidade, é poder escolher entre o Kernel “normal” (Generic, o mesmo usado pelo Ubuntu, por exemplo) ou o Kernel Xanmod, que conta com algumas melhorias.  

Às versões dos principais programas são:  

  • Kernel Generic 5.0.0-25.26;
  • Kernel Xanmod 5.2.8-8;
  • KDE Frameworks 5.60.0;
  • KDE Plasma 5.16.4;
  • LibreOffice 6.3.0;
  • GIMP 2.10.8;
  • Firefox 68.0.2;
  • Chromium 76
  • Mesa Driver 19.0.9
  • Suporte para Snap e Flatpak na loja de aplicativos.  

Configuração mínima – Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível – 2 GB de memória RAM – 8 GB de espaço de armazenamento.

Configuração recomendada – Processador de 64 bits Intel ou AMD, ou compatível – 4 GB ou mais de memória RAM – 40 GB ou mais de espaço de armazenamento.

Para baixar a nova versão do BigLinux, basta acessar este link.  

Muito bom ver uma distro tão querida retomando “os trabalhos” com “gás total” e trazendo um produto de qualidade, como o pessoal do BigLinux está fazendo. Espero que continue por muitos anos 😁.  

Nós diga aí nos comentários, o que achou dessa versão nova do BigLinux.  

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.   Espero você até a próxima, um forte abraço.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste