Canonical vai ajudar a British Telecom na migração do 5G na UK

Canonical vai ajudar a British Telecom na migração do 5G na UK

O 5G é uma tecnologia que está vindo para mudar o cenário de conexão móvel, pois ela permite Downlink de 20 Gbps, Uplink de 10 Gbps, latência de menos de 1ms e um número de conexões simultâneas extremamente grande, algo em torno de 1 milhão/km² (100X da 4G).    

Uma das maiores operadoras da Europa e do mundo, a British Telecom ou BT, fechou uma parceria muito importante com outra grande empresa do ramo de tecnologia, a Canonical (responsável pelo sistema operacional Ubuntu), que usando tecnologia OpenStack, irá  levar o seu 5G para todo Reino Unido e para os clientes em todo o mundo.  

A Canonical vai oferecer um Gerenciamento de Infraestrutura Virtual (Virtual Infrastructure Manager, VIM) open source, que fará parte do programa de Virtualização com Função de Rede (Network Function Virtualisation, NFV) da BT. Com isso, a telecom vai conseguir suprir às demandas necessárias do 5G, além de conseguir acompanhar as constantes mudanças na rede.  

Para que o VIM seja implementado de forma completa, está sendo utilizado o Juju da Canonical, junto com o Charms DevOps tools Metal-as-a-Service (MaaS), provendo assim as ferramentas necessárias para a “cloud” da BT. Completando o “time”, o “core” do 5G vai estar sobre o Ubuntu Advantage for Infrastructure, assim dando suporte e gerenciamento contínuo para toda a rede 5G da BT. A rede da telecom conta com 30 milhões de clientes móveis e 10 milhões de banda larga fixa.  

“Vou ser honesto, quando começando as observar potenciais parceiros, eu não estava considerando a Canonical, porque, francamente, eu ainda não tinha ouvido falar deles exatamente. Claro, eu conhecia o Ubuntu, mas nada muito além disso, porém, na fase de testes e requisição por propostas, foi claro que eles tinha incríveis capacidades e pessoas inteligentes, e compartilhando dos nossos ideais.  A Canonical está nos provendo com soluções ‘cloud-native”, que são a nossa base, para que possamos criar uma rede inteligente e com grande alcance. Utilizando tecnologias open source vamos assegurar juntos que possamos entregar a nossa promessa de ampla cobertura, e permitir-nos a liderança mundial de experiência de internet 5G para nossos clientes.” comentou Neil McRae, BT Group’s chief architect, sobre a escolha da Canonical.  

“BT é reconhecida no Reino Unido por eficiência, flexibilidade e inovação através de uma arquitetura aberta, que percebe o valor para cada modo de trabalhar, e permite a entrega de novas tecnologias e serviços 5G.  Estamos felizes em trabalhar com eles na fundação deste projeto que vai levar a internet 5G da BT para seus clientes”, comenta o CEO da Canonical, Mark Shuttleworth sobre a escolha.  

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.   Espero você até a próxima, um forte abraço.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Linux Mint 18 não trará mais suporte nativo para Codecs Multimídia
Continue lendo

Linux Mint 18 não trará mais suporte nativo para Codecs Multimídia

Umas das características que fez o Linux Mint se popularizar como "melhor distribuição Linux para iniciantes" era o conceito "Out of the Box", o que significa, "trocando em miúdos", que assim que a instalação terminava você simplesmente usaria o sistema sem precisar configurar mais nada, ou configurando apenas aquilo que você gostaria de mudar, de qualquer forma, já poderia assistir filmes, ouvir músicas, etc. Bom, isso não vai mais acontecer.