Google criou seu próprio substituto ao Wayland e ao Mir para substituir o X

Enquanto a comunidade ainda se degladeia para definir qual a melhor alternativa para substituir o famigerado X.org, a Google correndo por fora desenvolveu um novo projeto chamado Freon para usar na sua distro, o Chrome OS.
Chrome OS

Google atendendo a própria demanda

Pois sim, enquanto os desenvolvedores do Gnome Team apoiados firmemente por várias empresas, especialmente a Red Hat, e a Canonical desenvolvem  Wayland e Mir, respectivamente, a Google que não estava “a fim” de esperar para ver qual ficaria melhor para incorporar no Chrome OS, sua distro Linux que equipa os Chromebooks, resolveu criar sua própria solução.
Assim como a Canonical almeja o melhor para o seu sistema a Google pensou da mesma forma e criou o Freon, o projeto que vai remover o servidor X do Chrome OS, a ideia foi criar um servidor gráfico que atendesse a necessidade específica do sistema operacional da “Gigante de Montain View” aumentando o seu desempenho e com compatibilidade extrema com todas as funcionalidades que o Google considera ideias para os dispositivos sem necessidade de adaptação de um projeto prévio.
Os próximos Chromebooks com Chrome OS deverão já trazer o novo servidor Freon, é aquela coisa, enquanto uns brigam por ideologias, outros fazem, porém, vale ressaltar que o Freon não pode ser adaptado em outras distros sem algumas modificações, uma vez que ele foi desenvolvido para o Chromebooks.

————————————————————————————————————————–
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez Você Também Goste