Como instalar o Cinnamon 2.6 no Ubuntu

Como instalar o Cinnamon 2.6 no Ubuntu

Uma nova versão do ambiente gráfico Cinnamon está disponível para download, confira as novidades e veja como instalar.

Conheça o novo Cinnamon

A equipe de desenvolvimento do Linux Mint anunciou a disponibilidade de mais uma versão do seu ambiente gráfico principal, o Cinnamon.

A cada dia recebendo mais polimentos, o ambiente se mostra extremamente funcional e confortável para usuários que migram no Windows para Linux.

proteção de tela Linux Mint

Entre as principais novidades estão um novo gerente de efeitos de desktops que agora é capaz de mostrar a previsão dos efeitos, segundo os desenvolvedores outro ponto que foi trabalho foi a fluidez do sistema.

A sessão de protetores de tela foi melhor compatibilizada com o XScreensaver e agora suporte melhor proteções de tela em HTML5.

Instalação

A nova versão do Cinnamon deverá chegar aos repositórios da distros em breve e deve também acompanhar o segundo lançamento de longo suporte do Linux Mint 17, para instalar no Ubuntu e derivados podemos usar o PPA da versão “Nightly”, abra o terminal e cole o seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install cinnamon nemo mutter -y

Depois de instalar encerre a sessão e  na tela de login mude o ambiente gráfico para o Cinnamon.

Caso queira remover:

sudo apt-get install ppa-purge -y
sudo ppa-purge ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-nightly -y

Até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Gnome 3.10 chega ao Ubuntu 14.04 LTS
Continue lendo

Gnome 3.10 chega ao Ubuntu 14.04 LTS

Uma das boas opções para quem não curte muito o Unity é usar o Gnome como interface gráfica, e para os fãs do Gnome Shell e do Ubuntu Gnome a notícia é realmente boa.
Ubuntu 19.10 vai trazer driver da Nvidia embutidos na ISO
Continue lendo

Ubuntu 19.10 vai trazer driver da Nvidia embutidos na ISO

Houve um tempo em que instalar drivers de vídeo no Linux era uma verdadeira batalha “homérica”, digna dos “12 trabalhos de Hércules”. Hoje em dia essa tarefa é bem mais simples, visto que a AMD e Intel já disponibilizam os seus drivers no próprio Kernel, só ficando de fora a NVIDIA. Mas isso tende a mudar.