COPR: Os PPAs do Fedora

Fedora Copr

Saiba o que são e como utilizar os repositórios copr do Fedora.

Todos, ou ao menos a maioria de vocês que estão lendo esse artigo já devem saber o que é, ou ao menos ter ouvido falar nos PPAs. Aos “desavisados”, os PPAs são repositórios de softwares para o Ubuntu e seus derivados que podem ser criados e mantidos por qualquer pessoa que tenha conhecimento o suficiente para fazê-lo.  

Caso você ainda esteja meio que “boiando” no assunto repositórios, o vídeo abaixo com certeza irá deixar bem claro do que se trata.  

Agora que você já sabe o que são repositórios, vamos aos copr.  

A sigla copr significa “Cool Other Package Repo”, e em termos leigos é uma plataforma na qual qualquer desenvolvedor pode criar repositórios para distribuir os seus softwares para que possam ser instalados de forma facilitada em qualquer máquina com o Fedora instalado.  

A associação com os PPAs é inevitável, já que a ideia por trás do serviço é bastante semelhante, mas na prática os repositórios copr são utilizados para objetivos um pouco diferentes do que os PPAs.  

É extremamente comum encontrar programas internet afora que dependam de PPAs para serem instalados no Ubuntu e derivados. Já no caso do Fedora, a maior parte dos programas utilizados pela maioria dos usuários estão presentes nos repositórios oficiais ou no RPM Fusion, de forma que podem ser instalados diretamente da loja de aplicativos do sistema. Em outros casos, muitos desenvolvedores optam por disponibilizar os pacotes .rpm, que podem ser instalados de forma semelhante aos .deb da base Debian/Ubuntu ou aos .exe do Windows.  

Na maioria dos casos, os repositórios copr são utilizados para fins de testes, disponibilizando versões “bleeding edge”, betas ou até alphas de softwares, como por exemplo o repositório “che-mesa” que contém versões extremamente atualizadas do Mesa Driver, sobre o qual falamos neste artigo.  

Como utilizar?

Todos os repositórios copr podem ser encontrados no site oficial do serviço, e a instalação procede da seguinte forma:  

No exemplo abaixo estarei ativando o copr do repositório “che-mesa”, utilizando os nomes do usuário e do repositório que podem ser encontrados na página do mesmo, conforme pode ser visto na imagem abaixo.  

sudo dnf copr enable che/mesa
Encontrando nome do usuário/repositório no copr.

Pronto! Agora na próxima vez que você atualizar o seu sistema, ou instalar algum software o repositório será sincronizado automaticamente. 

Para remover o repositório, basta utilizar o mesmo comando, substituindo “enable” por “remove”, conforme o exemplo abaixo.

sudo dnf copr remove che/mesa

E por fim, para remover todos os softwares que haviam sido instalados a partir do repositório recém removido, basta rodar o comando a seguir:

sudo dnf distro-sync

Obs.: Os repositórios copr assim como os PPAs são repositórios que podem ser criados e mantidos por qualquer pessoa que tenha o conhecimento necessário para fazê-lo. Tanto nós do Diolinux, quanto a equipe do próprio Fedora não podemos garantir a segurança ou o funcionamento de qualquer copr. Use por sua conta e risco!

Você gosta de Linux e tecnologia? Tem alguma dúvida ou problema que não consegue resolver? Venha fazer parte da nossa comunidade no fórum Diolinux Plus!   

Isso é tudo pessoal! 😉


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Temas GTK em aplicações Qt
Continue lendo

Temas GTK em aplicações Qt

O nome do meu canal não se chama “OSistemático” à toa, quando o assunto é visual/design de uma aplicação ou sistema, sou bem criterioso, e aplicações em Qt costumam ter uma aparência diferenciada ao tema GTK do Ubuntu. Isso ocorre pois um utilitário não vem por padrão (em outras distros ele pode estar presente), seu nome é “QT5 Confguration Utility”, um software bem simples, mas que irá ajudar com seu ”toque”. 😂😂😂