Como trabalhar com pacotes Flatpak no Ubuntu

Como trabalhar com pacotes Flatpak no Ubuntu

Eu gosto muito dessa nova geração de formatos de pacotes. Snap, Flatpak e AppImage fazem a minha felicidade muitas vezes, mas eles podem ter integrações diferentes, dependendo do sistema que você use. A forma com que Fedora, Linux Mint e Ubuntu tratam os Flatpaks é diferente por exemplo, é sobre isso que vamos falar hoje.  

Atualmente eu tenho uma quantidade considerável de Flatpaks no meu Ubuntu, muitos desses softwares são indispensáveis para o meu trabalho, como o OBS Studio por exemplo, você pode ver a lista completa nesta imagem:

Flatpak Ubuntu

Apesar do Ubuntu dar preferência pelo formado desenvolvido pela Canonical, o Snap, os Flatpaks funcionam sem problema, entretanto, a sua integração não é tão boa quanto no Fedora por exemplo, onde a GNOME Software funciona como o planejado na gerência dessas aplicações.  

Agora você vai aprender como configurar o Flathub (repositório de Flatpaks ), como instalar e como remover softwares em Flatpak do seu Ubuntu.  

Trabalhando com Flatpaks no Ubuntu

Para habilitar o plugin-flatpak na loja de aplicativos do Ubuntu, permitindo que a aplicação instale o suporte a Flatpak e seja capaz de gerenciar os flatpak.ref (como se fosse o “.deb” do flatpak), basta habilitar essa função:  

Flatpak

Ela aparece ao clicar com o botão direito sobre o ícone da loja de aplicativos do Ubuntu e selecionar “Mostrar detalhes”. Você também pode instalar os pacotes manualmente, usando um softwares como o “GPK Application” ou o “Synaptic“, ou ainda o “Flatpak Manager“.  

Interfaces gráficas não faltam, mas você também pode fazer pelo terminal:

sudo apt install flatpak
sudo apt install gnome-software-plugin-flatpak

O segundo comando só é necessário se você quiser a integração com a GNOME Software.

Adicionando suporte ao Flathub

Flatpak sem Flathub chega a ser sem graça, então vamos adicionar o repositório para que você possa instalar todas as aplicações contidas nele.  

Existem duas formas de fazer isso:  

1 – Baixando o flatpak.ref do flathub e instalando pela loja de aplicativos.  

2 – Fazendo a mesma coisa, só que pelo terminal:

flatpak remote-add --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

É recomendado reiniciar o computador depois do processo, segundo os desenvolvedores do Flatpak, então faça isso e ao voltar, a sua loja de aplicativos estará repleta de Flatpaks. Basta pesquisar pelo programa desejado e instalar.

Flathub na loja do Ubuntu

Você pode instalar os Flatpaks da loja como instalaria qualquer outro aplicativo, porém, existe também a possibilidade de você navegar pelo Flathub e instalar à partir de um comando no site, clicando no botão “install” que existe em todas as aplicações, ou rolando a página para baixo, você vai encontrar também o comando para ser usado no terminal para instalação, por exemplo:

flatpak install flathub com.spotify.Client

Esse comando instalaria o Spotify em Flatpak, uma versão mantida pela comunidade.

Como remover os Flatpaks? 

A remoção é bem simples, procure pelo aplicativo na loja,  clique no botão de remover, como qualquer outra aplicação:  

Olive Flatpak

E claro, você pode remover a aplicação usando o terminal também se quiser. O primeiro passo é listar os flatpaks usando o comando:

flatpak list

Observando a lista, copie o nome do Flatpak desejado e remova assim:

flatpak remove org.olivevideoeditor.Olive

Nesse exemplo, o comando removeria o editor de vídeos “Olive“, atente-se em substituir pelo nome adequado da aplicação desejada.  

Atualizando Flatpaks

Esse é o processo “mais chato” no Ubuntu especificamente, no Fedora funciona muito bem. O gerenciamento de atualizações do Ubuntu é feito pelo software “Atualizador de programas“, enquanto os Snaps atualizam automaticamente em background, o mesmo não acontece com os Flatpaks (os flatpaks atualizam em background no Linux Mint).  

O local onde as runtimes do Flatpak e as aplicações neste formato deveriam aparecer quando existem atualizações é na própria aba de atualizações da loja de aplicativos, mas ela é completamente inútil e nunca consegue fazer essa atualização normal (no Ubuntu), de modo que nesse caso o terminal é a única alternativa, a menos que você use algo como o “flatpak manager”, comentado anteriormente no artigo.  

Para manter os seus flatpaks atualizados, rode de vez em quando o comando:

flatpak update

Geralmente a loja do Ubuntu funciona bem em te notificar quando existem atualizações, apesar de não conseguir executá-las de forma propriamente dita, ao menos por enquanto.

*Update
Uma coisa interessante mudou desde que eu fiz o artigo, agora a GNOME Software do Ubuntu (19.04) conseguiu atualizar os Flatpaks sem problema, então você tem a opção gráfica tradicional, como acontece no Fedora.  

Alguma dúvida sobre Flatpak? Participe do nosso fórum, muita gente discute sobre eles por lá.  

Até a próxima!


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
19 coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 19.04
Continue lendo

19 coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 19.04 Disco Dingo

O Ubuntu 19.04 “acabou de sair do forno” e muitas novidades acompanham essa novíssima versão, caso ainda não tenha visto, acesse nosso post detalhado sobre as novidades do Ubuntu 19.04. Acesse essa outra postagem sobre os “sabores do Ubuntu”, nesta versão 19.04 (Aguarde um “cadiquin” que já já lançamos o post 😁😁😁).
Canonical vai oferecer suporte estendido de segurança para o Ubuntu 14.04 LTS
Continue lendo

Canonical vai oferecer suporte estendido de segurança para o Ubuntu 14.04 LTS

Foi anunciado ontem, dia 19 de Setembro, pela Canonical em seu blog que o Ubuntu 14.04 LTS “Trusty Tahr” terá o pacote de manutenção de segurança estendido oferecido aos seus usuários, permitindo assim que a versão ainda seja utilizada, a medida promete impactar especialmente Corporações, Organizações, Administradores de Sistema e entre outros. O “fim da vida” (EOL) desta versão do Ubuntu acontece em Abril de 2019.