NVIDIA está trabalhando para melhorar o suporte do NVIDIA Optimus no Linux

NVIDIA está trabalhando para melhorar o suporte do NVIDIA Optimus no Linux

Quem usa notebooks com placas de vídeo (GPU) híbridas com Intel + Nvidia esbarra com umas coisas bem chatas, onde na maioria das vezes a “culpa” é da fabricante da GPU, que não entrega pleno suporte. 

No caso da Nvidia, ela disponibiliza uma ferramenta chamada de NVIDIA Optimus para o Windows, onde você pode desabilitar a placa de vídeo da Nvidia e só ativar quando precisar, como por exemplo quando for jogar, renderizar um vídeo ou algo que precise do poderio de processamento da GPU dedicada. E assim deixando a GPU integrada da Intel funcionando a maioria do tempo, assim poupando a bateria e assim economizando a mesma.

Mas para Linux não temos uma solução definitiva. Temos até o momento duas soluções recomendadas pela NVIDIA para amenizar esse problema, mas não tendo eficácia em 100%.

Temos também a solução usando drivers Open Source (Nouveau) que funciona exatamente como deveria, porém, o desempenho não é excelente.

A primeira solução “oficial” é a utilização do  Bumblebee para se tentar fazer o mesmo procedimento do Optimus, em que possa desabilitar a NVIDIA e só habilitar quando for usar. Mas essa solução não se mostra aplicável para GPU híbridas mais novas, pois o projeto encontra-se “abandonado”, digo isso porque os últimos updates no github do projeto foram a mais de 5 anos.

Algumas distros, como o Pop!_OS da System76, procuraram desenvolver uma forma de contornar este problema, mas a integração, ainda que funcional, não é perfeita, obrigando o usuário a reiniciar o computador para alternar entre as placas. 

A outra solução e que é instalada automaticamente quando se instala os drivers proprietários da Nvidia, é a utilização do PRIME, mas ele tem um problema. Você só vai poder usar uma placa de cada vez, por exemplo ou você usa a GPU integrada da Intel ou usa a GPU dedicada da Nvidia, e quando precisar fazer esse procedimento ter que fazer logoff. Um transtorno desnecessário.

Mas nas últimas horas, uns dos responsáveis pela área de drivers para Linux da Nvidia, Aaron Plattner, comentou em um post no fórum da Nvidia que estava aberto desde 2016, dando um parecer sobre a vinda da tecnologia para Linux, dizendo o seguinte:

“Hi folks,Yes, it’s still being worked on. Kyle laid the groundwork with the server-side vendor-neutral dispatch code that’s in X.Org xserver 1.20. There’s still some more work to be done there and support for it needs to be wired up inside our driver, but basic support for loading NVIDIA’s GLX as a vendor in the server is in place. Kyle is putting together a proposal for the next steps. “

Tradução:

“ Olá pessoal,

Sim, ainda estamos trabalhando nele. Kyle lançou as bases com o server-side vendor-neutral e o código está sendo enviando para o X.Org xserver 1.20. Ainda tem muito trabalho para ser feito por lá e o suporte precisa ser conectado dentro do nosso driver, mas o suporte básico para carregar o NVIDIA GLX já está no pronto. Kyle está montando propostas para as próximas etapas.” 

Isso é muito bom e animador, pelo menos para mim, pois tende a melhorar o suporte de GPU híbridas Intel + Nvidia no Linux e ainda trazendo recursos que hoje não se tem em relação ao que se tem para as soluções em Desktops.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
3 comandos Linux para você trabalhar com interfaces de rede
Continue lendo

3 comandos Linux para você trabalhar com interfaces de rede

Eu geralmente não posto dicas envolvendo terminal aqui no Diolinux, mas acho que é muito válido que você aprenda alguns truques "mais avançados" do Linux para poder usar no dia a dia, se quiser, é claro. Tudo o que eu vou mostrar aqui pode ser feito via interface gráfica também, mas como o tema de hoje é "terminal", é por ele que vamos explorar.
Ubuntu 19.10 disponível para download, em fase inicial
Continue lendo

Ubuntu 19.10 disponível para download, em fase inicial

Lançado há pouquíssimo tempo, acesse nossa cobertura sobre o Ubuntu 19.04, o Ubuntu parece estar atraindo novamente olhares para as mudanças que vem promovendo. O tão aguardado Ubuntu 20.04 LTS se aproxima, entretanto versões intermediárias devem ser lançadas, o 19.04 que está aí esbanjando mudanças, eis que os olhares começam a vislumbrar o Ubuntu 19.10.