Projeto MU é apresentado pela Microsoft, o UEFI de código aberto

Projeto MU é apresentado pela Microsoft, o UEFI de código aberto

A Microsoft, através doblog do Windows, fez o anúncio do “Projeto MU’, uma adaptação do projeto EDK II TianoCore’s para o UEFI (Unified Extensible Firmware Interface) tornando ele open source, sendo aproveitado pela empresa nos dispositivos ‘Surface” e nas versões mais recentes do Hyper-V. A novidade foi anunciado aos 40 minutos do segundo tempo de 2018, no dia 19 de Dezembro mais precisamente.

A MS começou a implementar o Project MU com as versões mais recentes do Windows, assim tendo uma escalabilidade melhor para o produto final. Segundo a empresa, a manobra vai beneficiar Servers, IoT, PC ou qualquer um que queria usar o Project MU.

No comunicado ainda é dito que ele não é um projeto paralelo, espelho, clone ou qualquer coisa do tipo, e que ele vai ser usado em produtos de “primeira linha” da Microsoft e será mantido para continuar e permitir o fluxo dos produtos dela.

Eles também colocaram metas primárias para uma primeira fase, que são:

– Compartilhar o código da ferramenta de forma ativa para solicitar feedbacks e atrair parceiro a colaborar, como em qualquer projeto open source;

– Promover, evangelizar e apoiar uma mudança na indústria para um ambiente mais colaborativo, para que todos possamos construir e manter produtos com custos menores e qualidade superior;

Que Microsoft é essa?

Dois pontos interessantes colocados no anúncio, eles querem facilitar e padronizar a implementação para os parceiros e assim derrubar algumas “barreiras”. O que traduziu-se na seguinte declaração:

“O Projeto Mu também tenta abordar as complexas relações comerciais e os desafios legais enfrentados pelos nossos parceiros hoje. Para construir a maioria dos produtos, geralmente são necessários ativos proprietários de código fechado, bem como códigos padrão de código aberto. O sistema de compilação distribuído e o design de vários repositórios permitem que as equipes de produto mantenham o código separado e conectado à sua fonte original, respeitando os limites legais e de negócios.”

E o outro ponto foi:

“Os projetos de código aberto de hoje, embora extremamente valiosos, são muito intensivos em recursos para interagir. Esse atrito pode afastar as grandes empresas do setor, evitando a interação pública, diminuindo assim o valor geral da comunidade. A era moderna de projetos de código aberto incorporou novas ferramentas e procedimentos para diminuir esse atrito e é nosso objetivo alavancar essas ferramentas. O GitHub fornece rastreamento de problemas, solicitações de pull, builds de gateways, revisões de código baseadas na web, rastreadas/requeridas, e CI/CD (builds e testes contínuos). Acreditamos que, ao alavancar e ampliar essa automação e fluxo de trabalho, podemos diminuir o atrito e promover um local seguro para todos os colaboradores trabalharem.”

Além disso, a Microsoft comenta sobre o desejo de trazer o FaaS (Firmware-as-a-Service) para o mundo Open Source e trazer alguns recursos, como os que eles listaram:

–  Uma estrutura de código e processo de desenvolvimento otimizado para Firmware como um serviço;

– Um teclado na tela;

– Gerenciamento seguro de configurações de UEFI;

– Segurança aprimorada removendo código herdado desnecessário, uma prática conhecida como redução de superfície de ataque;

– Inicialização de alto desempenho;

– Exemplos modernos de menu do BIOS;

– Numerosos testes e ferramentas para analisar e otimizar a qualidade da UEFI, etc.

Isso vai ser muito bom para quem tem notebooks ou desktops em que as fabricantes tem o seu boot todo personalizado e por alguns empecilhos de padrão ou compatibilidade com o Linux não o trazem para a plataforma, mas com o Project MU isso poderia ser ajustado e deixar de ser uma barreira para a utilização aberta do sistema que usuário desejar de uma forma mais simples e eficiente, já que estaria padronizado.

Se você quiser saber mais sobre o anúncio e o projeto, pode acessar o blog da Microsoft e o site do Project MU.

Espero você, até uma próxima e um forte abraço.

Talvez Você Também Goste
Cascadia Code, a nova fonte da Microsoft
Continue lendo

Cascadia Code, a nova fonte da Microsoft

A Microsoft vem trazendo novos lançamentos a todo vapor, sejam com funcionalidades extras, para a plataforma Windows ou disponibilizando alguns de seus produtos para o Linux, ou até mesmo auxiliando projetos, como no caso da Linux Foundation. Agora é anunciada uma nova fonte, com um público alvo bem definido.