Play Linux – Uma distribuição voltada para games

Play Linux - Uma distribuição voltada para games

O SteamOS não é a única distribuição Linux voltada para games que existe, existe um sistema chamado Play Linux que também tem esta proposta, ser um sistema Linux para gamers.

O Play Linux é uma distribuição/remasterização derivada do Ubuntu 14.04 LTS e que carrega o ambiente gráfico Cinnamon modificado chamado de Nebula Desktop.

Ele basicamente vem enxuto e com softwares úteis para que joga no Linux, como Steam, PlayOnLinux, Wine e Winetricks, navegador Firefox, Skype e suporte para drivers Nvidia e AMD.

Play Linux

O sistema possui também um mecanismo para configurar um tema para a área de trabalho baseada em combinação de cores facilmente, assim como três temas de ícones diferentes que incluem o Numix, Moka e Faba.

Ainda não pude testar o sistema, mas em breve teremos novidades, se você testou ou vai testar, conte pra gente através dos comentários quais foram as suas experiências com ele.

Sinceramente eu não acredito em milagres de desempenho se comparado a qualquer outra versão do Ubuntu que carregue o mesmo Kernel e mesma versão de drivers de vídeo, talvez a maior oscilação possa acontecer por conta do consumo de RAM, mas isso não influência diretamente na quantidade de quadros dos games se você tive ruma boa quantia, como 8 GB.

Saiba mais e baixe o Play Linux aqui.

Talvez Você Também Goste
Raspberry Pi 4 recebe suporte do Arch Linux através do RaspArch
Continue lendo

Raspberry Pi 4 recebe suporte do Arch Linux através do RaspArch

O Arch Linux agora pode ser rodado no novo Raspberry Pi 4, a versão renovada do projeto, que contéḿ um processador Quad-Core 1.5GHz 64-bit ARM Cortex-A72 CPU, com até 4GB RAM, e placas on-board dual-band 802.11 b/g/n/ac Wi-Fi e Bluetooth 5.0 (BLE), através do projeto RaspArch, além da versão tradicional para processadores ARM.
Zorin OS faz parceria com fabricante de hardware
Continue lendo

Zorin OS faz parceria com fabricante de hardware

O Zorin OS é uma distribuição que, claramente, possui foco em usuários “comuns”. Com uma customização no Gnome-Shell, denominado de Zorin Desktop, sua interface proporciona identificação e facilidade para usuários de outros sistemas. Para quem utiliza o Windows, encontrará no Zorin OS (talvez mais que no Linux Mint) uma lógica de funcionamento e visual que remeta ao Windows 10. Aspectos mais “técnicos”, ou que visam uma usabilidade sem tantas configurações por parte do usuário, acompanham o sistema, como: Flatpak e Snap por padrão (no caso do Flatpak, é necessário adicionar o repositório do Flathub).