Firefox irá suportar extensões do Google Chrome

Firefox irá suportar extensões do Google Chrome

Mozilla anuncia que compatibilizará o Firefox com as extensões do Google Chrome no futuro, assim, muitas aplicações que antes rodavam apenas no navegador da Google poderão rodar também no Firefox.

Firefox permitirá a instalação de extensões de outros navegadores

O Firefox, o dos navegadores mais usados do mundo, pretende possibilitar a instalação de extensões provenientes de outros browsers como o Google Chrome. Antes de mais nada, a Mozilla pretende bloquear extensões que não sejam assinadas, o Firefox já possui milhares de Add-Ons (como são chamadas as extensões para o browser), porém, usuários que desejarem poderão aceitar extensões não assinadas no browser por conta e risco.

Segundo a Mozilla, essa nova função de assinaturas de extensões permitirá uma maior segurança para os usuários, essa medida exigirá certas características de um Add-On para que ele seja suportado, o que pode gerar controvérsia uma vez que alguns extensões que as pessoas usam não cumprem tais critérios. Pensando nestas pessoa a Mozilla está implementando a API WebExtensions, que segundo a empresa permitirá “portar” extensões nativas de outros browsers como o Google Chrome e talvez futuramente o Microsoft Edge.

Futuramente o Firefox também deverá ser multiprocesso, assim como o Chrome é hoje em dia, essa nova versão deverá estar estável em Dezembro deste ano, é possível que a próxima versão já venha com novidades, porém, é mais provável que vejamos algo realmente novo na versão 42.

Unificando as coisas

Este é um comentários adicional que eu gostaria de fazer; sabemos que grande parte dos browsers atualmente disponíveis na internet são forks de alguma forma de dois projetos, o Firefox e Chromium (não o Chrome), uma vez que o Firefox permita também instalações de extensões do Chrome/Chromium teremos, quem sabe, um centralização grande de aplicações para browsers a ponto de praticamente 80% ou mais das extensões serem as mesmas em qualquer browsers. 

Menos trabalho para os desenvolvedores de fato, porém, isso pode deixar o Firefox menos valorizado neste sentido, uma vez que a preocupação será apenas fazer extensões para o Chrome e os desenvolvedores dos demais navegadores terão apenas que se preocupar em sempre compatibilizar as mesmas. Isso já acontece com o Opera, ele tem suas próprias extensões, e suporta as extensões do Chrome.

O que você acha disso tudo?

Talvez Você Também Goste
Google promete "turbinar" a nova geração do Chromecast
Continue lendo

Google promete “turbinar” a nova geração do Chromecast

O Chromecast é, segundo a Google, o hardware provindo da empresa de maior sucesso em todo o mundo. Com um preço acessível e possibilidades interessantes para os utilizadores, ele acabou se tornando uma referência neste segmento, por isso a "Gigante de Montain View" pretende lançar uma bela atualização para o produto no próximo mês.